Conteúdo & Informação Municípios AM

PT do Amazonas faz discussão sobre o futuro do partido

Com o consenso de que é preciso mudar, o Partido dos Trabalhadores (PT) no Amazonas vai se reunir neste sábado, dia 19, às 14h, para “lavar roupa suja” e traçar rumos futuros para a sobrevivência da legenda.

Não é à toa que os petistas de uma das correntes do partido, batizada de “Mensagem ao Partido” – da qual fazem parte o deputado estadual José Ricardo, o ex-deputado federal Francisco Praciano e os vereadores até 31 de dezembro Waldemir José e Professor Bibiano – trouxeram a deputada federal Erika Kokay, do PT do Distrito Federal, para os debates.

No auditório da Escola Normal Superior da UEA, os petistas favoráveis a mudanças estruturais e estratégicas no partido e discutir as bases do movimento nacional Muda PT, como um novo formato de eleições internas.

“O PT precisa mudar. Tivemos muitos acertos, mas precisamos avaliar também nossos erros para não repeti-los. É necessário ouvir os segmentos da sociedade e a base do partido”, disse José Ricardo.

O objetivo é tirar do encontro uma carta aberta para apresentar ao movimento Muda PT o pensamento do Amazonas sobre o futuro da sigla. O partido se prepara também para encontro nacional nos próximos dias 2 e 3 de dezembro.

Militância não engole conta de campanha do PT de R$ 348 mil

Militância não engole conta de campanha do PT de R$ 348 mil

 Integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT) no Amazonas abriram polêmica para pedir explicações da direção municipal sobre a conta de campanha na eleição em Manaus.

Eles acham o valor apresentado de R$ 348 mil um absurdo, sobretudo diante do resultado obtido pelo partido, que só conseguiu eleger um vereador na capital, encolhendo sua bancada, que atualmente é formada por três parlamentares.

Os petistas se queixam ainda que faltou transparência do presidente municipal, Thiago Medeiros, por ter  apresentado a conta de campanha sem passar pelas instâncias internas do PT-Manaus.

Outra parte

Correntes internas formalizaram pedido de prestação de contas dos gastos, assunto que deve ser tratado na quarta-feira, dia 16, informou Thiago Medeiros ao BNC, ao ser abordado sobre o assunto.

Para ele, as pessoas que estão contestando a conta são as que não participaram do processo e querem criar polêmica de algo já esclarecido.

Thiago diz, por exemplo, que só com produtora de propaganda a campanha petista consumiu R$ 210 mil para dar conta de seus mais de 100 candidatos, incluindo os concorrentes a vereador do PCdoB, que tiveram parte de suas campanhas, segundo ele, bancadas pelo PT com material gráfico.

Além dos vereadores, Thiago destacou ainda que o partido teve um candidato a prefeito, o deputado estadual José Ricardo.

Thiago garante que tudo será explicado na reunião de quarta, inclusive, segundo ele, com apresentação de notas fiscais.