Amazonas Manaus Policial

Policial | Polícia Civil prende integrante de organização criminosa investigado por envolvimento em nove mortes na zona leste.

Manaus | Sexta-feira


A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou na manhã desta sexta-feira (19/01), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da especializada, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva em nome de Danrley Erik dos Santos Sousa, 20, conhecido como “Dan Dan”, por participação no homicídio de Francisco Júlio Gomes dos Santos, ocorrido no dia 18 de outubro de 2016, na zona leste da capital. A vítima tinha 42 anos. De acordo com Valério, além desse crime, o jovem é investigado por envolvimento em outras oito execuções ocorridas na zona leste.

Conforme a autoridade policial, o infrator foi preso pela equipe da DEHS na tarde da última segunda-feira (15/01), por volta das 14h, em via pública, na Comunidade Nova Vitória, no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus. Valério informou que as equipes de investigação da especializada chegaram até o infrator após serem informadas que “Dan Dan” estava escondido na Comunidade Nova Vitória. Durante abordagem, os policiais encontraram com o jovem R$ 1 mil em espécie. A ordem judicial em nome de Danrley foi expedida no dia 12 de julho de 2017, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Durante a coletiva, o delegado explicou que Danrley seria integrante de um bando denominado “Trem-Bala”, comandado pelo narcotraficante João Pinto Carioca, o “João Branco”, um dos líderes de uma facção criminosa que atua no Estado que está cumprindo pena na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná.

“Danrley era uma peça importante dessa organização criminosa que, além de traficar drogas, praticava execuções. Todos eles eram comandados diretamente por ‘Magnata’, que recebia ordens direta de ‘João Branco’. ‘Dan Dan’ confessou participação em três homicídios e está sendo investigado em outras seis mortes. Ele relatou, em depoimento, que apenas teria levado a arma para o executores e dirigido os carros para os três crimes que confessou envolvimento, mas na verdade todos do grupo contribuíram para que os crimes acontecessem”, declarou a autoridade policial.

Valério ressaltou que, além de Danrley, mais nove infratores integravam essa associação criminosa. Cinco já foram presos pelas equipes de investigação da DEHS. Um deles, identificado como Júlio Felipe da Silva, foi morto pelos próprios comparsas do grupo criminoso. Já Magdiel Barreto Valente, o “Magnata”, está sendo procurado pelas equipes da DEHS. Os outros três não tiveram os nomes divulgados pela autoridade policial para não comprometer o andamento das investigações.

“É importante destacar que ‘Dan Dan’ é o quinto preso do grupo. Agora estamos procurando ‘Magnata’, que era a pessoa que passava as ordens de execuções aos demais integrantes do grupo. Fazem parte, ainda, outras três pessoas, que não iremos divulgar os nomes e fotos porque ainda estamos com algumas investigações em andamento. Após as prisões desses cinco indivíduos, já estamos vendo o reflexo da redução de homicídios, com características de execução, na área da zona leste, que era a principal área que essa organização atuava”, relatou o titular da DEHS.

Indiciamento – Danrley foi indiciado por homicídio qualificado, pela morte de Francisco Júlio Gomes dos Santos. Além desse crime, “Dan Dan” também foi indiciado por envolvimento em outros oito homicídios e por organização criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Disque-Denúncia – Para concluir, o delegado Juan Valério solicita a quem puder colaborar com informações que levem ao paradeiro de Magdiel Barreto Valente, o “Magnata”, entrar em contato com a equipe da especializada pelo número: (92) 98118-9535, o disque-denúncia da DEHS. A autoridade policial assegura o sigilo da identidade dos informantes.

FOTOS: ERLON RODRIGUES/PC-AM

Fonte: Secom

Redação Por Natália Dantas

Redação

Redação

Equipe séria e compromissada com a veracidade da informação, assim como os princípios éticos e legais na produção de matérias jornalísticas e estudos com base em pesquisas confiáveis e fidedignas.

Add Comentário

Clique aqui para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: