Agenda Cultural Amazonas Entretenimento Manaus

Cultura | Artista Magenta dá forma às cores na exposição ‘Azulinea’, no Centro Cultural Palácio Rio Negro.

Manaus | Terça-feira


As cores saem do plano para ganhar formas e volume na exposição “Azulinea”, que reúne criações do artista plástico Magenta. A mostra será aberta nesta quinta-feira (1º/03), no Centro Cultural Palácio Rio Negro (avenida Sete de Setembro, nº 1.546, Centro, zona sul), com visitação gratuita de segunda a sábado, das 13h às 17h, e domingos, das 11h às 15h.

A exposição é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), a partir de projeto contemplado pelo Programa de Apoio às Artes (ProArte) em 2010.

“Azulinea” apresenta aos visitantes um conjunto de mais de 30 obras produzidas com a técnica da emulsão acrílica, característica da arte de Magenta. Curador da mostra e também artista plástico, Jair Jacqmont explica que as peças, comumente nas dimensões de papel A4 e A3, são compostas a partir de várias matérias-primas.

“Com as mãos no gesso, forma uma massa composta de diversas cores, com sulcos em movimentos descontínuos. A grossa camada que se forma, agora com mais consistência (antes quebrava), é então misturada a outros materiais, como cola, emulsão acrílica, gotas de copaíba, pigmentos, cores naturais e cores industrializadas”, enumera o curador.

Cor e movimento – Como resultado dessa pintura gestual – também chamada action painting, desenvolvida a partir dos anos 1940 nas obras de nomes como o norte-americano Jackson Pollock ou o holandês De Kooning – surgem obras em que as cores ganham volume e se combinam em formas sinuosas e convolutas.

“Magenta já é da família das cores, portanto o amarelo com o magenta, misturado, não é o vermelho? Temos laranja, preto, azuis, verde (pouco) e o próprio branco do gesso, o qual dá um tom dominante”, assinala Jacqmont.

As obras de Magenta poderão ser conferidas na exposição “Azulinea” até o mês de maio, no Centro Cultural Palácio Rio Negro.

Trajetória – Nascido Eugênio Lopes Magenta, em Santos (SP), em 1949, teve sua formação artística no curso de Artes Visuais da Universidade de Brasília (UnB), no início dos anos 1970. Na mesma década, realizou uma viagem de estudos por vários países andinos e um trabalho de pintura na região do Alto Rio Negro.

Além de exposições na UnB, a partir dos anos 1970, exibiu suas obras em mostras individuais e coletivas diversas, entre elas na sede da União Nacional dos Artistas Plásticos – UNAP (1982), em São Paulo; e na Galeria Afrânio de Castro (1984), Teatro Amazonas (1999), Fundação Villa-Lobos pelo Projeto Artes Manaus (2004) e Centro Cultural Usina Chaminé (2005), em Manaus.

Suas obras figuram em coleções de arte nos Estados Unidos, Ásia, Europa e Brasil.

Serviço: Exposição “Azulinea”, com obras do artista plástico Magenta
Data/hora:
 Abertura na quinta-feira, dia 1º de março, às 13h; em cartaz até maio de 2018, com visitação de segunda a sábado, das 13h às 17h, e domingos, das 11h às 15h
Local: Centro Cultural Palácio Rio Negro, avenida Sete de Setembro, 1.546, Centro
Entrada: Gratuita

Fonte: Secom

Redação Por Natália Dantas

Redação

Redação

Equipe séria e compromissada com a veracidade da informação, assim como os princípios éticos e legais na produção de matérias jornalísticas e estudos com base em pesquisas confiáveis e fidedignas.

Add Comentário

Clique aqui para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: