Brasil Economia

Brasil | Uber passará a não cobrar taxa fixa de motoristas e propõe novo modelo de remuneração no Brasil

akrales_170802_1743_0083.0

Manaus | quarta-feira

O Uber anunciou nesta segunda (2) o fim da cobrança de taxa de 25% por corrida dos motoristas do segmento UberX e demais categorias e 20% no UberBlack. De acordo com a companhia, a taxa de serviços paga à Uber será variável, considerando um cálculo a cada viagem, baseado na distância e na duração de cada viagem. Não havendo mudanças na fórmula de cobrança, uma vez que o preço mínimo da viagem e o multiplicador do preço dinâmico continuam compondo o ganho do condutor. A empresa ainda destaca que, independentemente da variação realizada em cada corrida, o ganho líquido do motorista não será alterado.

No novo modelo, o passageiro continuará pagando pela estimativa da viagem, calculada antes do trajeto ser percorrido. No entanto, o motorista será remunerado pela distância e tempo reais do percurso, não em porcentagem, ou seja, se houver trânsito, o Uber vai pagar um valor maior ao motorista e caso ele percorra uma distância longa num curto espaço de tempo, a empresa paga um valor menor. Esse modelo de cobrança funciona nos EUA há um ano.

O Uber explica essa mudança segundo o modelo disponilizado. No modelo anterior, o motorista do UberX receberia sempre R$ 30 em qualquer uma das viagens.

download

Até então, motoristas do UberX tinham que pagar taxa fixa de 25%, enquanto o UberBlack cobrava 20%. Sendo um problema quando o aplicativo estimava que a corrida deveria ser rápida, mas havia trânsito.

Nesse caso, o passageiro pagaria pouco, e o motorista não seria remunerado pelo tempo adicional na corrida, nem por percorrer uma distância maior se quisesse fugir do engarrafamento.

A nova remuneração continuará levando em conta o preço dinâmico, nos horários em que a demanda é muito alta. O Uber também cobra um valor fixo de R$ 0,75 em cada corrida, mais os impostos que variam de cidade para cidade.

O objetivo do Uber é ter mais flexibilidade para compensar diferenças de estimativas para os usuários e ao mesmo tempo, garantir uma estabilidade e transparência nos valores recebidos pelos motoristas. Como parte da mudança, o aplicativo dos motoristas receberá uma atualização com destaque aos ganhos líquidos do parceiro.

Fonte: Mobile Time.

Fotos: Mobile Time e Amelia Holowaty Krales (The Verge).

Redação por Ana Flávia Oliveira.

Siga-nos

Parceiros