Economia Manaus

Economia | O valor da cesta básica aumentou 2,85% na capital, o tomate é o item mais caro

581094

Manaus | sexta-feira

Segundo os dados do Departamento Intersidical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgados ness quinta (5), o preço do tomate aumentou cerca de 10,85% em junho, o valor da cesta básica também aumentou, no caso, 2,85% resultando em R$ 367,89 sendo 13º mais cara entre as 20 capitais brasileiras.

O trabalhador manauara segundo a remuneração equivale ao salário mínimo precisou cumprir jornada de trabalho, em junho, de 84 horas e 50 minutos, maior em comparação a maio com 82 horas e 29 minutos. De acordo com o Dieese, em junho de 2018 o custo da cesta em Manaus comprometeu 41,92% do salário mínimo líquido (após os descontos previdenciários). Em maio, o percentual exigido era de 40,76% e, em junho de 2017, de 42,70%.

O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 1.103,67 durante o mês de junho de 2018. Esse valor equivale a aproximadamente 1,16 vezes o salário mínimo.

Em 12 meses, quatro produtos tiveram alta acumulada: banana (14,10%), manteiga (11,11%), tomate (7,96%) e leite integral (5,50%). Outros sete apresentaram redução: feijão carioquinha (-29,71%), arroz agulhinha (-25,08%), açúcar refinado (-21,37%), farinha de mandioca (-11,18%), óleo de soja (-10,92%), café em pó (-10,09%) e carne bovina de primeira (-0,74%). O pão francês (0,00%) não apresentou variação acumulada em 12 meses.

Segundo o Dieese, houve um aumento no valor médio em cerca de 6 produtos, no período de maio à junho do 2018, entre eles, o tomate (10,83%), leite integral (9,18%), banana (6,90%), manteiga (1,45%) e o óleo de soja (0,27%). Os alimento que houveram redução e estabilizaram foram: o preço do grão carioquinha recuou em Manaus, chegando à -29,71%. O açúcar estabilizou em -5,94%. O quilo da carne bovina de primeira aumentou em 18 capitais, mas em Manaus houve uma queda de -0,74%. O açúcar refinado (-5,94%), arroz agulhinha (-3,96%), café em pó (2,23%), farinha de mandioca (-1,55%) e o pão francês (-0,99%).

Foto: reprodução.

Redação por Ana Flávia Oliveira.

Siga-nos

Parceiros