Mundo

Pedofilia | Mais de 300 padres são investigados por abusos sexuais de menores na Pensilvânia, Vaticano sente ”vergonha e dor”

Manaus | sexta-feira

Nesta semana, a Suprema Corte da Pensilvânia revelou um documento que lista centenas de padres envolvidos em um escândalo de abuso sexual, onde pelo menos mil meninos e meninas foram vítimas destes atos durante 70 anos. Todos acorbetados pela Igreja Católica neste estado.

O documento foi revelado nesta terça-feira (14), e membros do júri expressaram indignação “Padres violentaram meninos e meninas, e os homens da Igreja que eram seus responsáveis não fizeram nada. Durante décadas”, escreveram.

O Vaticano se manifestou nesta quinta-feira (16), alegando estar com “vergonha e dor” pelos crimes cometidos nos Estados Unidos, e assegurou que o papa está do lado das vítimas. Através de um comunicado, o porta-voz da Santa Sé, Greg Burke, declarou “As vítimas devem saber que o papa está do seu lado. Aqueles que sofreram são sua prioridade, e a Igreja quer ouvi-los para erradicar este trágico horror que destrói a vida dos inocentes”

A investigação realizada pelo Grande Júri em quase todas as dioceses da Pensilvânia (exceto duas) levou dois anos e resultou em dezenas de testemunhos e 500 mil páginas de registros, contendo “alegações confiáveis contra mais de 300 padres predadores”. Chegando a ser o mais abrangente desde 2002, quando o jornal The Boston Globe expôs em primeira mão sacerdotes pedófilos em Massachusetts.

Foto: reprodução- Isto é.

Fonte: Isto é.

Redação por Ana Flávia Oliveira.

Redação

Redação

Equipe séria e compromissada com a veracidade da informação, assim como os princípios éticos e legais na produção de matérias jornalísticas e estudos com base em pesquisas confiáveis e fidedignas.

Add Comentário

Clique aqui para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: