Brasil Conteúdo & Informação

Política| Ex-motorista de Flávio Bolsonaro é suspeito de movimentar mais de 1,2 milhões em 12 meses.

Manaus| 07 de Dezembro de 2018 (Sexta-Feira)


Na tarde desta quinta-feira (6), o Ministério Público Federal (MPF) divulgou por meio de nota a existência de relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que informa movimentações suspeitas de funcionários da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. O relatório é de autoria da operação Furna da Onça, que prendeu 10 deputados estaduais do Rio de Janeiro envolvidos no esquema do “mensalinho”.

O relatório cita uma conta no banco Itaú cadastrada no nome do policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, a conta chamou atenção devido o numero de movimentações fora do comum.

Segundo o Coaf, o órgão foi comunicado das movimentações de Queiroz pelo banco porque elas são “incompatíveis com o patrimônio, a atividade econômica ou ocupação profissional e a capacidade financeira” do ex-assessor parlamentar

Fabrício José, foi motorista do filho do presidente eleito, Flávio Bolsonaro, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. O PM movimentou cerca R$ 1,2 milhões entre janeiro de 2016 a janeiro de 2017. O documento do Coaf destaca uma transferência  de 24 mil em cheque para Michele Bolsonaro, futura primeira-dama.

Em nota, o MPF explicou que nem todas os nomes divulgados no documento são culpados ou corruptos até que haja uma investigação por meio do órgão emissor.

“Como o relatório relaciona um número maior de pessoas, nem todos os nomes ali citados foram incluídos nas apurações, sobretudo porque nem todas as movimentações atípicas são, necessariamente, ilícitas. A íntegra do documento foi juntada aos autos para confirmar que não houve edição após envio pelo Coaf.”

Até o fechamento dessa matéria,  a assessoria de Jair Bolsonaro ainda não prestou esclarecimentos sobre o cheque destinado a sua esposa.

Foto: Divulgação.

Redação Portal Pontual.

Redação

Redação

Equipe séria e compromissada com a veracidade da informação, assim como os princípios éticos e legais na produção de matérias jornalísticas e estudos com base em pesquisas confiáveis e fidedignas.

Add Comentário

Clique aqui para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: