Brasil Conteúdo & Informação

Preconceito | Delegacia informa que irá abrir inquérito para investigar as declarações racistas no BBB

Manaus | 12 de Fevereiro de 2019 (Terça-feira)


A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância do Rio de Janeiro, informou na última segunda-feira (11), que irá abrir um inquérito para investigar as supostas declarações racistas de alguns participantes do reality show “Big Brother Brasil’, da Tv Globo.

“De acordo com informações da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) foi instaurado inquérito para apurar o ocorrido. As investigações estão sob sigilo”, garantiu o órgão em nota ao jornal “Extra”.

A emissora emitiu um comunicado também na segunda, em que afirmou desconhecer o inquérito que foi aberto para a investigação de supostos atos racistas do programa. Em nota, a Globo declarou ser contra qualquer tipo de discriminação.

“Não fomos notificados, mas é importante pontuar que a Globo respeita a diversidade, a liberdade de expressão e repudia com veemência qualquer tipo de intolerância e preconceito, em todas as suas formas”, informou.

Nas redes sociais, os usuários repudiaram as atitudes dos participantes e esperavam o posicionamento da emissora perante aos casos de racismo. Os participantes Paula e Maycon foram acusados de preconceituosos pelos internautas.

As declarações começaram, após Maycon ver os outros participantes Gabriela e Rodrigo dançando uma canção de Jorge Aragão, o mesmo alegou ter sentido um arrepio e ouviu uma voz informando que “Não seja como eles”.

Paula também fez declarações preconceituosas ao participante Rodrigo, alegando que teria receio do colega de confinamento devido a sua religião, “Eu tenho muito medo do Rodrigo. Ele fala o tempo todo desse negócio de Oxum deles lá, que ele conhece. Eu tenho medo disso, mas nosso Deus é maior”. Nesse caso, o comentário maldoso é classificado como intolerância religiosa.

Foto: BBB/ Tv Globo.

Fonte: Jornal Extra/ Nota Tv Globo/ BBB.

Redação por Ana Flávia Oliveira.