Brasil Conteúdo & Informação Policial

Triste | Após internação, catador que tentou ajudar músico fuzilado com 80 tiros, não resiste e falece em hospital, no Rio

Manaus | 18 de Abril de 2019 (Quinta-feira)


O catador, Luciano Macedo, de 28 anos, após passar 11 dias lutando pela vida no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, acabou falecendo na última quarta-feira (17). O homem foi baleado ao tentar ajudar o músico, Evaldo Rosa, que teve o carro fuzilado por 80 tiros disparados por militares.

O caso ocorreu no dia 07, durante uma ação do Exército, em Guadalupe, localizado na Zona Norte do Rio.

O veículo do músico estava passando para ir à um chá de bebê, quando soldados começaram a disparar contra o veículo onde estavam a família de Evaldo, sendo eles a esposa, o filho de 07 anos, o sogro e uma amiga. O sogro chegou a ser baleado mas passa bem.

Luciano ficou ferido ao ajudar o homem, ele passou por uma traqueostomia e cirurgia no pulmão na tarde de ontem, mas não resistiu. A Justiça determinou duas vezes a transferência do catador para outro hospital, mas nenhuma foi cumprida.

A família de Luciano está sendo acompanhada pela ONG Rio de Paz e pelo escritório João Tancredo. Ele deixou a esposa, Daiana Horrara, que está grávida de 05 meses.

Nove dos 10 militares envolvidos no caso tiveram a prisão temporária convertida em prisão preventiva em audiência de custódia, realizada no último dia 10.

Foto: Reprodução.

Fonte: Com informações do O Dia.

Redação por Ana Flávia Oliveira.

Redação

Redação

Equipe séria e compromissada com a veracidade da informação, assim como os princípios éticos e legais na produção de matérias jornalísticas e estudos com base em pesquisas confiáveis e fidedignas.

Add Comentário

Clique aqui para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: