Amazonas Conteúdo & Informação Manaus Mundo

Cidade | Prefeito Arthur Neto sai em defesa dos empresários de transporte coletivo e culpa Amazonino Mendes

Manaus | 22 de Maio de 2019 (Quarta-feira)


Na última terça-feira (21), o prefeito Arthur Neto, durante uma entrevista à um site de notícias, declarou que as dívidas que envolvem as empresas de transportes coletivos estão acumuladas desde  a gestão do ex-prefeito Amazonino Mendes.

Segundo o prefeito, o ato foi uma completa irresponsabilidade, além de ser uma péssima falta de conhecimento de Amazonino (que na época, governava), “Foi uma irresponsabilidade enorme. Falta de conhecimento em economia, do ponto de vista de quem governava, e falta de conhecimento dos empresários que não estavam acostumados a fazer esse tipo de operação”, disse Arthur Neto.

Ainda de acordo com Arthur, as empresas de transporte teriam sido obrigadas, durante a gestão de Amazonino, à comprar mais de 300 ônibus de uma só vez e que devido alguns deles possuir carroceria e motores de empresa sueca Volvo, o pagamento foi em dólar.

“Eles fizeram os empréstimos [à época] com dólar a R$ 1,80, sem fazer o chamado Hedge, que é a proteção cambial. Ou seja, faço um negócio e digo que é R$ 1,80, mas se o dólar subir para R$ 4, continuaria em R$ 1,80 a prestação do ônibus. Isso não foi feito e a dívida, agora, está muito difícil de pagar”, explicou.

Arthur alegou que ainda tentou dar uma volta por cima da situação, através de uma negociação com a embaixada sueca, “com o Itamaraty, disse ao embaixador e ao pessoal do banco HSBC que poderiam ter sugerido o Hedge. Como bons negociantes, deveriam ter avisado que poderiam fazer a operação com ou sem a proteção”, informou.

Foto: Pedro França/ Agência Senado/ Folhapress.

Redação por Portal Pontual.