Amazonas Análises & Estudos Brasil Conteúdo & Informação Manaus Opinião Política no Brasil

Política | PSL Amazonas diverge sobre Romero Reis como candidato a prefeito de Manaus (2020).

Manaus | 2 de Setembro de 2019 (Segunda-feira)

O PSL no Amazonas conta com cerca de 2.500 filiados e se prepara para as eleições municipais do próximo ano. No entanto, a unidade é a mesma linha de atuação que foi desenvolvida na eleição de 2018 parece estar declinando ao longo deste ano.

Na eleição de 2018, o PSL era formado por várias frentes de movimentos, todas com o objetivo único de eleger o presidente Jair Bolsonaro e candidatos da legenda. Como resultado, Delegado Péricles foi eleito com 30.573 votos, Delegado Pablo com 151.649 votos, alcançando mandatos na Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados, respectivamente.

Outros nomes também se beneficiaram com a ‘onda Bolsonaro’, a exemplo; Capitão Alberto Neto, que mesmo sendo do PRB (Partido Republicano Brasileiro), estrategicamente se aliou aos movimentos do PSL e conseguiu ser eleito com 107.168 votos.

Desde o início do ano de 2019, essa unidade parece estar enfraquecida, apresentando divergências sobre a escolha do candidato do PSL para Prefeitura de Manaus. Essa divergência teve início após Alfredo Menezes ter alcançado o cargo de Superintendente da SUFRAMA e não ter tido a gratidão de dar oportunidade de cargos para membros do movimento de base do PSL, que tanto ajudou a evidenciar Menezes durante a eleição.

Menezes teria compartilhado cargos apenas para pessoas próximas, não reconhecendo ninguém da base do PSL na SUFRAMA. Após alcançar o cargo, Menezes também teria realizado outro movimento que causou a insatisfação, que seria a realização de uma reunião para apresentar uma decisão unilateral em lançar o empresário Romero Reis para disputa da Prefeitura de Manaus, uma indicação que não teria sido discutida com o partido e nem com os deputados Pablo e Péricles, menos ainda com os integrantes dos movimentos.

Ainda sobre este episódio, o delegado Costa e Silva, colocou Romero Reis para falar aos militantes dos movimentos do PSL, a insatisfação foi geral.

‘’Romero Reis, não entende a essência do PSL, ele acha que vai comprar funcionários para uma campanha eleitoral, mas isso vai totalmente contra o comportamento do presidente Jair Bolsonaro’’, disse fonte anônima ao Portal.

A indicação de Romero Reis é considerada única e exclusiva de Alfredo Menezes, que tenta evidenciar possuir ‘prestígio’ com presidente Bolsonaro para fazer valer sua vontade, também do movimento Direita Amazonas, liderado por Carlos Lucelio, que é funcionário do gabinete do Deputado Federal Capitão Alberto Neto, juntamente com sua esposa, Jamille Morais.

Neste contexto, Pablo e Péricles percebendo essa movimentação unilateral de Menezes, que não está de acordo com a decisão do partido, já se movimentam e promoveram no dia 17 de agosto, uma campanha de filiação ao PSL, que contou com a presença de Romero Reis, mas que em nenhum momento foi apresentado como candidato do partido.

Romero Reis tem obtido de 1 a 2% nas pesquisas para prefeitura de Manaus e dependerá da vontade de Péricles e Pablo para poder ser escolhido como candidato. Para grande parte dos integrantes do PSL, Romero não atende requisitos para representar o discurso da moralidade, defendida pelo estatuto, uma vez que o empresário fez fortuna através de contratos com Governo do Estado e ainda mantém grande parte do faturamento com contratos na gestão atual do prefeito de Manaus, Arthur Neto.

A empresa RD Engenharia já respondeu processo sobre ITENS SUPERFATURADOS na construção do estacionamento da ALEAM (Assembleia Legislativa), durante a gestão de Ricardo Nicolau. A denúncia foi apresentada no dia 4 de junho de 2013 pelo MP-AM e aceita pelo TJ-AM no dia 21 de janeiro de 2014. Veja através dos links, clicando aqui e aqui. 

Porém, não é somente Romero Reis que tenta pegar carona no ‘efeito Bolsonaro’ para as eleições do próximo ano. Chico Preto tem se aproximado ultimamente do Movimento do MBL-AM na tentativa de inflar seus números de intenções de votos e força nas redes sociais.  Chico Preto que direcionava seus esforços unicamente para fazer oposição ao prefeito de Manaus Arthur Neto, agora faz oposição e críticas ao deputado federal Jose Ricardo, pré-candidato a prefeito de Manaus, bem posicionado nas pesquisas.

Foto: Reprodução.

Redação por Eric Lima Barbosa.

/* ]]> */