quinta-feira, junho 20, 2024
HomeAmazonas3ª edição do curso 'Arqueologias e Cidadanias' está com inscrições abertas para...

3ª edição do curso ‘Arqueologias e Cidadanias’ está com inscrições abertas para professores de escolas indígenas

Publicado em

Artigo Relacionado

Inpa compõe Rede Amazônica de instituições científicas para desenvolver bioeconomia na região

Oito institutos científicos da Pan-Amazônia do Brasil, Colômbia, Peru, Bolívia e Equador unem esforços...

O curso de “Arqueologias e Cidadanias”, do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM), está com as inscrições abertas.

Em parceria com o Setor Educativo do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE-USP) e com apoio da Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura de Tefé (SEMEEC), o curso será sediado no Instituto Mamirauá, em Tefé, nos dias 06, 13, 20 e 27 de outubro e 03 de novembro.

Todas as aulas são voltadas para os professores atuantes em escolas indígenas da rede básica de ensino, em especial os da região do Médio Solimões.

Divisão do curso

O curso terá quatro modalidades, com aulas práticas e teóricas; palestras; e elaboração de projetos educativos em arqueologia.

O objetivo é contribuir na formação de docentes que atuam ou atuarão na educação regional, com um foco em apresentar e discutir a arqueologia da região amazônica explorando sua interface com a educação.

Nayara Ribeiro, pedagoga que já fez o curso que aconteceu em julho de 2023, afirma que o curso contribui para abrir um espaço onde é possível  pensar em novos meios de fortalecer a cultura e educação dos povos originários.

Já o pedagogo Ricardo Meza, compartilha que teve a oportunidade de fazer o curso ofertado pelo Instituto Mamirauá e que as aulas foram essenciais para a escola, especialmente para os professores de geografia e história que participaram desse projeto.

Ainda, segundo o pedagogo, umas das metodologias utilizadas na escola foram as aulas expositivas dialogadas, estudo de caso, trabalhos de pesquisas, vídeos, sala de aula invertida, debate, seminários, aula de campo e excursão ao Instituto Mamirauá.

Inscrições

Para participar do curso é necessário acessar a ficha de inscrição para ter acesso a mais informações sobre o curso. A ficha ficará disponível até dia 11 de setembro.

 

 

Texto: da redação, com informações do Instituto Mamirauá. 

Fotos: divulgação.

 

Últimos Artigos

Inpa compõe Rede Amazônica de instituições científicas para desenvolver bioeconomia na região

Oito institutos científicos da Pan-Amazônia do Brasil, Colômbia, Peru, Bolívia e Equador unem esforços...

Estudo da FVS-RCP aborda sobre a tendência da Leishmaniose Tegumentar

Integrando as ações de pesquisa em vigilância em saúde no Amazonas, a Fundação de...

Estudo estima a efetividade do método Wolbachia no Brasil

Em maio de 2024, o Brasil bateu um recorde negativo. Foram 5 milhões de...

Galeria do largo recebe exposição ‘Portrait, entre o real e o abstrato’, nesta quarta

O Centro de Artes Visuais Galeria do Largo apresenta nesta quarta-feira (12/06), a partir...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Inpa compõe Rede Amazônica de instituições científicas para desenvolver bioeconomia na região

Oito institutos científicos da Pan-Amazônia do Brasil, Colômbia, Peru, Bolívia e Equador unem esforços...

Estudo da FVS-RCP aborda sobre a tendência da Leishmaniose Tegumentar

Integrando as ações de pesquisa em vigilância em saúde no Amazonas, a Fundação de...

Estudo estima a efetividade do método Wolbachia no Brasil

Em maio de 2024, o Brasil bateu um recorde negativo. Foram 5 milhões de...