terça-feira, julho 16, 2024
HomeAmazonasProjeto da Fiocruz AM realiza mutirão de limpeza nas margens do igarapé...

Projeto da Fiocruz AM realiza mutirão de limpeza nas margens do igarapé Anaconda

Publicado em

Artigo Relacionado

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Um projeto desenvolvido pela Fiocruz Amazônia, em parceria com Projeto Iguatu, realizou num trecho de 880 metros do leito do igarapé Anaconda, afluente do Tarumã Açú, coleta de vários tipos de lixo.

Nomeado de “Projeto Manaós: Saúde Indígena no Contexto Urbano”,  a ação socioambiental, alusiva ao Dia Mundial da Limpeza, comemorado no dia 17/09, faz parte das atividades de sensibilização desenvolvidas pelos projetos, juntamente com os moradores da comunidade.

Comunidade essa onde convivem 35 etnias do Amazonas, reunidas num só território, já oficializado como o primeiro bairro indígena de Manaus.

Mutirão de limpeza Puxirum 

Denominado Puxirum, termo de origem indígena que significa ajuda mútua, o mutirão de limpeza foi o primeiro realizado pela comunidade, por meio da Associação Indígena e de Moradores do Parque das Tribos (Aimpat).

Rodrigo Tobias de Souza Lima, pesquisador da Fiocruz Amazônia e coordenador do projeto Ambiental, explica que a ideia d0 1º Puxirum Ambiental foi de trazer a cosmologia dos povos indígenas.

Esse fator associou o cuidado com a saúde ao cuidado com território, reunindo diversos atores, entre eles voluntários, moradores, estudantes e representantes de órgãos públicos do município.

A ação contou com mais de 40 participantes, divididos em dois grupos: o primeiro grupo ficou responsável pelos bairros, ruas e os trechos mais próximo das margens do igarapé; já o segundo grupo realizou a coleta de resíduos no próprio leito do curso d’água, que se encontra totalmente seco, por conta da vazante severa.

Guiados por indígenas moradores da área, os integrantes do segundo grupo coletaram todo tipo de resíduo, como plástico, isopor, restos de eletrodomésticos, entre outros descartes.

Todo o lixo coletado seguiu par o aterro controlado de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), que também enviou uma equipe de educação ambiental para sensibilizar os moradores.

 

Projeto Iguatu

O Projeto Iguatu é uma iniciativa selecionada pelo Programa Laboratório Ambiental Brasil Jovem (Labjovem), com o apoio da Embaixada da França no Brasil para realizar o trabalho de sensibilização ambiental junto à comunidade do Parque das Tribos.

 

Projeto Manaós

O Projeto Manaós é vinculado ao Laboratório de História, Políticas Públicas e Saúde na Amazônia (Lahpsa/Fiocruz Amazônia) e foi aprovado no edital 2021 do Programa Inova Fiocruz – Saúde Indígena, que incentiva a transferência do conhecimento gerado em todas as áreas de atuação da Fundação Oswaldo Cruz para a sociedade, e conta com financiamento do Fundo de Inovação da Fiocruz e do Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE).

 

Texto: da redação, com informações da Fiocruz Amazônia. 

Fotos: divulgação.

 

Últimos Artigos

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Casa das Artes: Exposições celebram a diversidade cultural e artística

Nesta sexta-feira (12/07), às 18h30, a Casa das Artes, localizada na rua José Clemente,...

Ibama e Funai renovam parceria de atuação das Brigadas Federais em Terras Indígenas

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), juntamente com...

Seminário na UEA debate foco em soluções tecnológicas para o mercado de defesa

Com a missão de proporcionar a criação de novas ideias e perspectivas, oferecendo um...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Casa das Artes: Exposições celebram a diversidade cultural e artística

Nesta sexta-feira (12/07), às 18h30, a Casa das Artes, localizada na rua José Clemente,...

Ibama e Funai renovam parceria de atuação das Brigadas Federais em Terras Indígenas

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), juntamente com...