sexta-feira, julho 19, 2024
HomeSem categoriaArtigo | Empresa nova, velhas perspectivas

Artigo | Empresa nova, velhas perspectivas

Publicado em

Artigo Relacionado

RR: ALE vai gastar R$ 2,3 milhões com compra de combustível em posto de político investigado pela PF por desvio milionário

Roraima - Sob a gestão do presidente Soldado Sampaio (Republicanos), a Assembleia Legislativa de...

Empresa nova, velhas ‘Perspectivas’’.

Hoje o propósito e outro, é tão somente, de alertar o empresário Durango Duarte e contribuir para o aperfeiçoamento do trabalho da Pesquisa 365, empresa de sua propriedade.
O Amazonas dispõe de poucas empresas de pesquisas, dentre elas Pontual, DMP, Action e Pesquisa 365 (antiga Perspectiva). Cito estes Institutos, por estarem devidamente registradas no Conselho de Estatística em Brasília e no Registro de Empresas do Tribunal Superior Eleitoral.

Independente de empresa A ou empresa B, todas devem seguir o código ESOMAR (Sociedade Européia para Pesquisas de Opinião e Mercado) que rege código de práticas em pesquisas que os Institutos devem seguir. Infelizmente, algumas empresas insistem em, décadas após décadas, ignorar as boas práticas e continuam com “perspectivas erradas”.

A empresa Pesquisa 365, lançou nas redes socais uma “pesquisa” que na verdade seria ENQUETE, ressalto que pesquisa é quando se aplica uma técnica de amostragem e aleatoriedade.

Publicar questionário na internet, não é “pesquisa”, isso é enquete, ou sondagem, portanto, não tem validade de representar NADA. Enquetes e sondagens são inúteis, não representam fotografias ou resultado de uma questão de pesquisa. A publicação desses dados como pesquisa é uma falácia.

Como ter a representatividade da opinião da população, dando oportunidade só para quem tem acesso à internet? Mas, esse caso em questão se torna mais grave por outro fato, as perguntas dos questionários serem TENDENCIOSAS, e direcionar o respondente ao sentido errôneo.

A pergunta impossível de se responder é: Porque fazer isso? Porque atitudes assim, que unicamente contribui para denegrir o mercado de pesquisa que já tanto sofreu por empresas que tiveram Perspectivas erradas no passado.
Além disso, está sendo oferecido “prêmio” de 200 reais para as pessoas que responderem, veja o que diz o Código Internacional da ESOMAR.

Artigo 1, (d): Pesquisas de mercado deverão ser claramente distintas e separadas de atividades não relacionadas a pesquisa, inclusive qualquer atividade comercial direcionada aos entrevistados individualmente (exemplo Propaganda, promoção de vendas, marketing direto, vendas diretas, etc).

Ou seja, oferecer “prêmios” em troca de responder perguntas para publicar a pesquisa, não condiz uma atitude técnica, ética e responsável.

Outro fato que ignora a responsabilidade técnica, são as perguntas tendenciosas e pejorativas.
Perguntas tendenciosas? Veja:

Screenshot_20170508-221107

Screenshot_20170508-221012

Screenshot_20170508-221037

Screenshot_20170508-221056

 

 

O Artigo 1 (a), dos princípios básicos diz: Pesquisas de mercado deverão ser legais, honestas, verdadeiras e objetivas: e deverão ser executadas segundo princípios científicos apropriados.

Infelizmente, disponibilizar ao entrevistado, um questionário com perguntas tendenciosas e apelativas, não condiz com atitude honesta, e nos levar a duvidar da real intenção do pesquisador.

Nós da Pontual, reprovamos tais atitudes, infelizmente, as perspectivas erradas de algumas empresas ajudam a denegrir todo um mercado fascinante, voltado para uso da ciência em busca de respostas e prever resultados.

Encerro este artigo refletindo, isso é marketing, não é pesquisa. Iniciativa pautada na desconstrução de imagem com uso de questionário de pesquisa. Devemos melhorar com o tempo, e refletir sobre nossas perspectivas, afinal perspectivas podem mudar, para isso temos 365 dias a nossa disposição.
Atenciosamente,
Eric Barbosa – Diretor Pontual Pesquisas

Últimos Artigos

Fiocruz AM apresenta áreas de atuação em pesquisa aos integrantes da ASEAN

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) recebeu nesta quarta-feira, 17/07, a...

Ambientalistas saem em defesa do Igarapé do Goiabinha em Manaus.

O ato ocorreu neste dia 10 de julho por ocasião da 7a. Reunião da...

Projeto ‘Aqui Tem Jazz’ promove circuito gastronômico em Manaus durante período do Amazonas Green Jazz Festival

A organização do Amazonas Green Jazz Festival, edição 2024, estão com as inscrições abertas...

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Fiocruz AM apresenta áreas de atuação em pesquisa aos integrantes da ASEAN

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) recebeu nesta quarta-feira, 17/07, a...

Ambientalistas saem em defesa do Igarapé do Goiabinha em Manaus.

O ato ocorreu neste dia 10 de julho por ocasião da 7a. Reunião da...

Projeto ‘Aqui Tem Jazz’ promove circuito gastronômico em Manaus durante período do Amazonas Green Jazz Festival

A organização do Amazonas Green Jazz Festival, edição 2024, estão com as inscrições abertas...