quinta-feira, fevereiro 22, 2024
HomeSem categoriaPolítica | David Almeida torce por eleição indireta: Estratégia estaria pautada na...

Política | David Almeida torce por eleição indireta: Estratégia estaria pautada na manobra que elegeu Carijó prefeito de Manaus em 2004

Publicado em

spot_img

Artigo Relacionado

RR: ALE vai gastar R$ 2,3 milhões com compra de combustível em posto de político investigado pela PF por desvio milionário

Roraima - Sob a gestão do presidente Soldado Sampaio (Republicanos), a Assembleia Legislativa de...

Amazonas | Quinta feira (06/07)

O Amazonas está sob situação de instabilidade, visto a ‘’trapalhada jurídica’’ que se iniciou com a cassação do ex governador José Melo e que se culminou com a decisão do ministro Lewandoswiski que suspendeu uma eleição que já estava em curso para escolher novo governador do Amazonas.

Após a decisão de suspensão das eleições, candidatos entrarão com recurso no STF, para derrubar a liminar de Lewandowisk.

10410101_1460863107519017_8795548988864770475_n

Caso Carijó 2004: Estratégia David Almeida

Em 2004, Carijó era presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), e o prefeito de Manaus era Alfredo Nascimento. Na oportunidade, o presidente do Brasil na época, Lula, fez convite a Alfredo Nascimento para assumir o Ministério dos Transportes. Por força de Lei, a CMM realizou eleição indireta para escolha do prefeito substituído Alfredo Nascimento.

Carijó teve viabilidade, após conseguir trocar de partido, pautado na resolução que permite a mudança de partido no prazo de 48 horas, ponto de interesse do governador interino David Almeida que não tem partido para concorrer a eleição.

Caso, David Almeida consiga neste cenário viabilidade para trocar de partido, iria contar com os votos dos deputados para continuar governador, mesmo sem ter recebido nenhum voto popular.

O problema desta manobra

O efeito secundário desta manobra e que ela cria instabilidade, o que já tem prejudicado o Amazonas. O fato de David Almeida se utilizar desta estratégia para mudar de partido e negociar os votos dos deputados, irá abrir precedentes jurídicos para outras batalhas jurídicas. Ou seja, o mesmo clima de incerteza de hoje, continuaria no período até as eleições de 2018.

img_9197editada

Só eleição direta, voto popular para recuperar equilíbrio no Amazonas

Único método viável para encerrar essa questão, apaziguar as intenções e promover estabilidade, seria as eleições diretas. Um novo governador eleito com voto popular, representaria um processo de oxigenação na administração estadual, e o sentimento de estabilidade nas decisões do executivo.

Assim, impediria a troca desnecessária de secretários, a diminuição de interferência dos deputados nas secretárias do governo e o principal, o equilíbrio econômico que foi causado por gastos excessivos neste período de governo transitório.

Por fim, os bastidores da política amazonense aguardam uma decisão do STF, para dar fim a situação de incertezas que tomou conta. Bom seria, que todos entendessem que somente através do voto popular, se elege representantes do povo e não manobras jurídicas e negociatas para perpétua aqueles que estão transitórios e não receberam nenhum voto para administrar o Amazonas.

Eric Barbosa

Últimos Artigos

Em Japurá no Amazonas, garimpo ilegal e lixão ameaçam o meio ambiente, afirma Joel Araújo

Na sua avaliação a alta renda per capta do município, advinda em grande parte...

Governo do Am apoia manutenção de equipamentos laboratoriais para continuidade nas pesquisas

O Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado...

Em nova publicação, Joel Araújo expõe situação do lixão à céu aberto da cidade de Autazes no Amazonas

"Me impressiona que ainda hajam pessoas catando lixo no lixão à céu aberto de...

UEA firma acordo com Instituto Butantã

A reunião institucional entre a UEA e o Instituto Butantã ocorreu na quinta-feira (9/2),...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Em Japurá no Amazonas, garimpo ilegal e lixão ameaçam o meio ambiente, afirma Joel Araújo

Na sua avaliação a alta renda per capta do município, advinda em grande parte...

Governo do Am apoia manutenção de equipamentos laboratoriais para continuidade nas pesquisas

O Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado...

Em nova publicação, Joel Araújo expõe situação do lixão à céu aberto da cidade de Autazes no Amazonas

"Me impressiona que ainda hajam pessoas catando lixo no lixão à céu aberto de...