quarta-feira, fevereiro 28, 2024
HomeSem categoriaEleição | Amazonino construiu mais de 170 pontos de atendimentos de saúde

Eleição | Amazonino construiu mais de 170 pontos de atendimentos de saúde

Publicado em

spot_img

Artigo Relacionado

RR: ALE vai gastar R$ 2,3 milhões com compra de combustível em posto de político investigado pela PF por desvio milionário

Roraima - Sob a gestão do presidente Soldado Sampaio (Republicanos), a Assembleia Legislativa de...

Amazonas | Manaus (12/07)

Três mandatos como governador do Estado e prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PDT) implantou no Amazonas 173 pontos de atendimentos de saúde, divididos em centros de assistência de baixa, média e alta complexidade. Ele acumulou ao longo da sua trajetória política experiência para gerenciar a máquina administrativa e grandes realizações.

Amazonino criou os hospitais 28 de Agosto, Dr. João Lúcio (adulto e infantil), Francisca Mendes, de Medicina Tropical (FMT), de Oncologia (1ª etapa), além das policlínicas. Para ele, a situação crítica da atual rede estadual de saúde precisa de gestão. “Melhorar o que tem e colocar para funcionar são as nossas prioridades na área de saúde. Precisa restaurar o que tinha. Nós fizemos hospitais em quase todos os municípios do Estado e da capital”, disse o líder da coligação “Movimento pela reconstrução do Amazonas”.  “Não tinha um hospital infantil. Não tinha nada para a criança, fizemos três hospitais. Além dos hospitais, fizemos cinco Caics (Centro de Atenção à Criança e ao Adolescente)”, completou.

Tratamento

O candidato informou que antes de assumir o executivo estadual, idoso não tinha um tratamento digno. “Idoso era tratado como lixo. Fizemos quatro Caimis (Centro de Atenção Integral à Melhor Idade). Infelizmente, tudo isso foi destruído. Agora, o momento requer um projeto de reconstrução. Falta amor com a administração pública”.

Pensando na melhor distribuição de remédios, Amazonino foi pessoalmente buscar tecnologia na Europa para buscar alternativas na distribuição de medicamento para a capital e interior do Amazonas. “Remédio? Não tinha nenhum controle. Montamos o controle mais moderno de medicamentos do Brasil. Fizemos uma central de medicamentos, compramos medicamentos para dois anos. Tanto para o interior quanto para a capital. A diferença é enorme (dos tempos atuais)”, relembrou.

Amazonino ressalta que em 12 meses colocará toda a rede hospitalar para funcionar e valorizar o funcionário público. “Os profissionais da área da saúde serão tratados com dignidade e humanidade, tendo seus compromissos honrados”, garantiu.

Implantações

Durante os mandatos, o ex-governador criou somente no interior 47 hospitais. Ele instituiu o primeiro serviço móvel de emergência do Estado, SOS Manaus; reestruturou o Samu; implantou as “motolâncias”, “ambulanchas”, e carretas da mulher e de odontologia. O líder da coligação construiu ainda seis centros de atendimentos especializados em hemoterapia, oncologia e de doenças infecciosas, além das “Casonas de Saúde”, entre outras unidades hospitalares que são referências no país. “Precisa construir algo a mais? É só colocar tudo para funcionar. Temos umas das melhores redes de saúde pública do país. Mas precisa ser corrigida. O povo precisa de dignidade. Vamos enxugar a máquina do Estado e colocar tudo para funcionar”, finalizou.

Últimos Artigos

Egressa da UEA conquista residência no hospital Sírio- Libanês

A egressa do curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Amanda...

Capoeiristas se reúnem para promover e definir o Plano de Salvaguarda de Capoeira no estado

A construção do plano de salvaguarda da capoeira no Amazonas é a proposta do...

Google anuncia abertura de centro de engenharia no Brasil

O Google, o Governo de São Paulo e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT),...

Ibama e UEA alinham acordo para desenvolvimento de projetos

Em reunião realizada no último dia 16 de fevereiro, a Universidade do Estado do...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Egressa da UEA conquista residência no hospital Sírio- Libanês

A egressa do curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Amanda...

Capoeiristas se reúnem para promover e definir o Plano de Salvaguarda de Capoeira no estado

A construção do plano de salvaguarda da capoeira no Amazonas é a proposta do...

Google anuncia abertura de centro de engenharia no Brasil

O Google, o Governo de São Paulo e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT),...