quarta-feira, julho 17, 2024
HomeSem categoriaPolítica | Sidney Leite vai provocar ação civil pública sobre paralisação do...

Política | Sidney Leite vai provocar ação civil pública sobre paralisação do serviço de urgência e emergência de cirurgia vascular em Manaus

Publicado em

Artigo Relacionado

RR: ALE vai gastar R$ 2,3 milhões com compra de combustível em posto de político investigado pela PF por desvio milionário

Roraima - Sob a gestão do presidente Soldado Sampaio (Republicanos), a Assembleia Legislativa de...

Amazonas | 24/09/17

A partir deste domingo, 24 de setembro, todos os procedimentos de urgência e emergência em cirurgia vascular estão paralisados nos hospitais 28 de Agosto, Platão Araújo e João Lúcio (adulto e infantil), a informação foi apurada pelo deputado Sidney Leite (Pros), após denúncia recebida de um paciente do hospital 28 de agosto.
Ao tomar conhecimento da complexidade do problema, o parlamentar disse que irá provocar uma ação civil pública, junto ao Ministério Público (MP) para retomar os procedimentos nessas unidades de saúde.

Segundo as informações apuradas pelo deputado, o motivo da paralisação dos médicos vasculares acontece em virtude do contrato expirado entre a empresa União Vascular de Serviços Médicos (UNIVASC), e o Governo do Amazonas desde agosto deste ano. Além de não haver contrato desde o mês anterior, os médicos cirurgiões vasculares estão sem receber pagamento há quase cinco meses.

“Esse é um serviço de extrema importância e o estado não poderia deixar isso acontecer. Infelizmente isso também está acontecendo com todas as empresas médicas que prestam serviço para o estado. Isso não pode continuar, são vidas que estão em questão”, disse Sidney, destacando que o governo do amazonas pode resolver o problema do contrato, se tiver boa vontade.

“Se a Susam quiser, pode pedir dispensa de licitação e recontratar o serviço. O que não pode é esperar que o pior aconteça”, acrescentou, ao completar que irá nos próximos dias entrar com uma ação civil pública, junto ao MP para que o Estado seja obrigado a resolver o problema urgentemente.

O serviço

A Univasc presta serviço de urgência e emergência com atendimento e realização de cirurgia vascular, nos hospitais João Lúcio (adulto e infantil), 28 de agosto e Platão Araújo. A Univasc tinha 25 profissionais à disposição do Estado. Esses médicos atendem pacientes com emergências hemorrágicas graves, diabéticos ou com alguma complicação sanguínea.

De acordo com uma médica, vinculada à Univasc, pelo menos 134 pacientes, a maioria diabéticos, deverão ficar sem assistência nos próximos dias, o que ela considera um grande risco. A médica alertou também que, com a paralisação dos especialistas da Univasc, só sobrarão 4 cirurgiões vasculares no sistema público estadual de saúde.

Valor do contrato/dívida

Segundo informações levantadas junto a diretoria financeira da Univasc, o contrato com a Susam era de R$ 680 mil/Mês. A pesar do contrato ter encerrado em agosto, o repasse não vinha sendo feito regularmente desde maio.

Redação

Fonte: Assessoria

Últimos Artigos

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Casa das Artes: Exposições celebram a diversidade cultural e artística

Nesta sexta-feira (12/07), às 18h30, a Casa das Artes, localizada na rua José Clemente,...

Ibama e Funai renovam parceria de atuação das Brigadas Federais em Terras Indígenas

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), juntamente com...

Seminário na UEA debate foco em soluções tecnológicas para o mercado de defesa

Com a missão de proporcionar a criação de novas ideias e perspectivas, oferecendo um...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Casa das Artes: Exposições celebram a diversidade cultural e artística

Nesta sexta-feira (12/07), às 18h30, a Casa das Artes, localizada na rua José Clemente,...

Ibama e Funai renovam parceria de atuação das Brigadas Federais em Terras Indígenas

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), juntamente com...