terça-feira, julho 23, 2024
HomeSem categoriaSaúde Pública | Primeiro banco de células-tronco do AM será inaugurado pelo...

Saúde Pública | Primeiro banco de células-tronco do AM será inaugurado pelo FHemoam na próxima semana

Publicado em

Artigo Relacionado

RR: ALE vai gastar R$ 2,3 milhões com compra de combustível em posto de político investigado pela PF por desvio milionário

Roraima - Sob a gestão do presidente Soldado Sampaio (Republicanos), a Assembleia Legislativa de...

Manaus | Terça-feira


No próximo dia 19, o Amazonas vai inaugurar seu primeiro Centro de Processamento Celular, localizado em um prédio anexo da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam).  Inicialmente serão coletadas células de cordão umbilical de mulheres que tiveram gravidez sem complicações. Esse material fará parte de um banco nacional de células-tronco e poderá ser usado no tratamento de pessoas com câncer de todos os estados do País. 

Com investimentos de R$ 7 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o centro de processamento  começará a funcionar na próxima terça-feira (19), e o Instituto da Mulher Dona Lindú será a primeiro parceiro. O diretor-presidente da FHemoam, Nelson Fraiji, explicou que serão coletadas, e depois adequadamente armazenadas, células de cordões umbilicais, que são ricos em células tronco. 

“Nós vamos coletar placenta com cordão umbilical, vamos retirar o sangue, vamos processar as células e separar as células importantes, que são chamadas células-tronco. Vamos guardar em congelamento a menos 70 graus (Celsius). Essas células são identificadas de acordo com seu perfil antigênico e essas informações serão disponibilizadas num banco nacional para fins de transplante de medula, ou seja, hora do cordão ou das pessoas”, disse.

O diretor-presidente da FHemoam também destacou a importância da estrutura para armazenar células pensando no perfil genético da população brasileira.

“Essa estrutura faz parte de uma rede e toda vez que se quer armazenar células a gente penso no perfil genético da população. O Brasil tem um perfil genético muito variado porque é uma população miscigenada. Então, se a gente quer construir um banco de células capaz de atender a população, é muito importante que essas células sejam coletadas de populações distintas do País”, disse.

Inicialmente apenas quatro funcionários, entre farmacêuticos, bioquímico e enfermeiros, vão trabalhar no centro e vão coletar material de cordão umbilical de mulheres do Instituto da Mulher Dona Lindú, no Adrianópolis, Zona Centro-Sul. O gestor destacou que a formação e o treinamento para se trabalhar no centro é importante e diferenciada, mas será ampliada após o aumento da demanda nas maternidades do Estado.

Definição

Células-tronco são aquelas  que ao se multiplicarem têm a capacidade de dar origem a vários tipos de células que formam os diferentes tecidos do corpo humano. Por isso, essas células são capazes de regenerar órgãos e tecidos. Existem várias fontes de células-tronco, como o cordão umbilical, a medula óssea, o tecido adiposo e a polpa do dente de leite.

Redação | Gabrielly Gentil

Últimos Artigos

Eleição 2024: David Almeida tem 29,8% Amom Mandel 25,2% e Roberto Cidade 12,8%, a 76 dias da eleição, diz Pontual

O Instituto Pontual Pesquisas divulga nesta segunda-feira, 22, a pesquisa para a disputa da...

Fiocruz AM apresenta áreas de atuação em pesquisa aos integrantes da ASEAN

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) recebeu nesta quarta-feira, 17/07, a...

Ambientalistas saem em defesa do Igarapé do Goiabinha em Manaus.

O ato ocorreu neste dia 10 de julho por ocasião da 7a. Reunião da...

Projeto ‘Aqui Tem Jazz’ promove circuito gastronômico em Manaus durante período do Amazonas Green Jazz Festival

A organização do Amazonas Green Jazz Festival, edição 2024, estão com as inscrições abertas...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Eleição 2024: David Almeida tem 29,8% Amom Mandel 25,2% e Roberto Cidade 12,8%, a 76 dias da eleição, diz Pontual

O Instituto Pontual Pesquisas divulga nesta segunda-feira, 22, a pesquisa para a disputa da...

Fiocruz AM apresenta áreas de atuação em pesquisa aos integrantes da ASEAN

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) recebeu nesta quarta-feira, 17/07, a...

Ambientalistas saem em defesa do Igarapé do Goiabinha em Manaus.

O ato ocorreu neste dia 10 de julho por ocasião da 7a. Reunião da...