sábado, março 2, 2024
HomeSem categoriaManaus | Polícia Civil evitou desvio de R$ 7 milhões em furtos...

Manaus | Polícia Civil evitou desvio de R$ 7 milhões em furtos de serviços prestados por concessionárias e empresas no Estado

Publicado em

spot_img

Artigo Relacionado

RR: ALE vai gastar R$ 2,3 milhões com compra de combustível em posto de político investigado pela PF por desvio milionário

Roraima - Sob a gestão do presidente Soldado Sampaio (Republicanos), a Assembleia Legislativa de...

Manaus | Quarta-feira


A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Felipe Vasconcelos Dias, titular da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS), divulgou, na tarde desta terça-feira (19/12), o balanço das ações realizadas pela especializada em 2017. Conforme a autoridade policial, ao longo deste ano foram realizadas 164 ações no Estado de combate a furtos de energia, água, provedores clandestinos de internet e rádios clandestinas, que resultaram na recuperação de, aproximadamente, R$ 7 milhões para as concessionárias e empresas que fornecem serviços de água, luz, gás e internet no Amazonas.

O balanço foi apresentado durante coletiva de imprensa realizada às 14h30, no auditório José Elcy Barroso Braga, nas dependências da Delegacia Geral. Estiveram presentes na coletiva o delegado-geral e o delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Amazonas, Mariolino Brito e Antonio Chicre Neto, respectivamente, além de representantes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Eletrobras Amazonas Energia, Manaus Ambiental, Empresa Net e Companhia de Gás do Amazonas (Cigás).

Felipe Vasconcelos Dias destacou que as 164 ações foram deflagradas em parceria com funcionários da Anatel, Eletrobras Amazonas Energia, Manaus Ambiental, Empresa Net Cigás. A autoridade policial informou que 80 Inquéritos Policiais (IPs) foram instaurados na especializada em razão das diligências realizadas neste ano.

“Neste ano, a DECFS conseguiu realizar 164 ações de combate tanto ao furto de água, quanto ao furto de energia, além do combate a rádios e provedores de internet clandestinos, aumentando significativamente os resultados obtidos no ano de 2016. Em razão desse trabalho, conseguimos instaurar 80 IPs e conseguimos identificar desvios que se aproximam de R$ 7 milhões. Hoje, mostramos o balanço anual para demonstrar a efetividade da DECFS ao longo deste ano”, argumentou o titular da DECFS.

Índices altos de desvios – Durante a coletiva, o delegado pontuou que Manaus detém um dos maiores índices de desvios de água e energia do Brasil. Ele destacou, ainda, que o foco da DECFS é combater os furtos cometidos por grandes consumidores. “Infelizmente Manaus detém o triste índice de ter os maiores níveis de desvios de água e energia do país. É isso que temos combatido diariamente, com foco nos grandes consumidores e, principalmente, nos reincidentes. Mas que sirva de exemplo aos demais consumidores, porque a DECFS e as concessionárias estão vigilantes para que em curto e médio prazo nós consigamos reduzir cada vez mais estes índices”, declarou o delegado.

A diretora comercial da Eletrobras Amazonas Energia, Andressa Oliveira, enfatizou que os furtos de energia não impactam apenas no lucro da concessionária, como também influenciam no bolso dos usuários. “Os furtos prejudicam enormemente as distribuidoras de energia e, principalmente, a população como um todo, porque essa conta infelizmente todos nós dividimos. O prejuízo das perdas encarece nossas contas, além do prejuízo em qualidade na prestação do serviço, pois temos queima de transformadores, oscilações nas redes de abastecimento e outras intervenções que essas pessoas quando estão fazendo a fraude acabam o prejudicando todo o fornecimento de energia”, disse.

Oliveira ressaltou que foram identificados pela Eletrobras Amazonas Energia 27 mil usuários com ligação de energia clandestina no Amazonas. “Nós temos estatísticas assombrosas no Amazonas. Aqui temos, infelizmente, os piores indicadores de perda do país. Realizamos por mês 15 mil visitas de inspeção só para cortar clientes clandestinos e desfazer desvios. Até novembro deste ano identificamos 27 mil clientes com ligação clandestina. Temos cerca de R$ 50 milhões faturados em processo de recuperação de energia”, declarou a diretora comercial.

Comparativo – De acordo com o delegado Felipe Vasconcelos Dias, em 2016 foram deflagradas 62 duas operações pela especializada, sendo identificados 26 casos de crimes de desvio de água, 17 de furto de energia, dois de sinais de Internet, dois referentes à telefonia e outras ações conjuntas envolvendo fraude de água e luz, resultando em 57 indiciamentos criminais. Conforme o levantamento, entre os crimes mais recorrentes destacam-se furto de energia e água por todas as zonas da capital. Neste mesmo período foram identificados, mediante fraude de serviços, prejuízos que ultrapassavam R$ 18 milhões.

Fonte: Secom

Redação Por Natália Dantas.

Últimos Artigos

Artista parintinense concorre a prêmio nacional em exposição virtual

A artista visual parintinense Dayane Cruz foi uma das selecionadas para participar da exposição...

Egressa da UEA conquista residência no hospital Sírio- Libanês

A egressa do curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Amanda...

Capoeiristas se reúnem para promover e definir o Plano de Salvaguarda de Capoeira no estado

A construção do plano de salvaguarda da capoeira no Amazonas é a proposta do...

Google anuncia abertura de centro de engenharia no Brasil

O Google, o Governo de São Paulo e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT),...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Artista parintinense concorre a prêmio nacional em exposição virtual

A artista visual parintinense Dayane Cruz foi uma das selecionadas para participar da exposição...

Egressa da UEA conquista residência no hospital Sírio- Libanês

A egressa do curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Amanda...

Capoeiristas se reúnem para promover e definir o Plano de Salvaguarda de Capoeira no estado

A construção do plano de salvaguarda da capoeira no Amazonas é a proposta do...