sábado, maio 25, 2024
HomeBrasilBolsonaro muda tom, pede ajuda e promete neutralidade climática até 2050

Bolsonaro muda tom, pede ajuda e promete neutralidade climática até 2050

Publicado em

Artigo Relacionado

Ibama institui plano de atuação para emergência nuclear

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aprovou, no...

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse hoje, em discurso na Cúpula dos Líderes sobre o Clima, que o Brasil está aberto à cooperação internacional e prometeu que o país atingirá a neutralidade climática até 2050. 

Adotando um tom mais moderado em relação a outros discursos ambientais, Bolsonaro não fez referências aos atuais recordes de desmatamento registrados na Amazônia, mas disse que pretende acabar com a atividade ilegal no setor até 2030.

“Coincidimos, senhor presidente, com o seu chamado ao estabelecimento de compromissos ambicioso. Nesse sentido, determinei que nossa neutralidade climática seja alcançada até 2050. Antecipando em 10 anos a sinalização anterior”, disse. Neutralidade climática significa zerar balanço das emissões de carbono.

 “Entre as medidas necessárias para tanto, destaco aqui o compromisso de eliminar o desmatamento ilegal até 2030 com a plena e pronta aplicação do nosso código florestal. Com isso reduziremos em quase 50% nossas emissões até essa data”, completou.

O pronunciamento ocorreu durante os trabalhos da cúpula do clima, evento virtual organizado pelo líder americano, Joe Biden. No total, a videoconferência reúne 40 dirigentes, entre os quais o chinês Xi Jinping e o russo Vladimir Putin.

Biden convida líder indígena 

Além de Jair Bolsonaro, Biden convidou uma líder indígena para participar da Cúpula de Líderes sobre o clima. Trata-se de Sinéia do Vale, da etnia wapichana da Terra Indígena Raposa Serra do Sol e que representará o Conselho Indígena de Roraima. A informação foi publicada pelo blog do colunista do UOL Jamil Chade.

Seu debate ocorrerá num painel que será moderado pela Agência de Proteção Ambiental dos EUA e que contará ainda com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, o governador de Tóquio, o governador do estado de Novo México e o presidente do congresso nacional de indígenas americanos.

 “Essa sessão irá destacar os esforços críticos de atores não estatais e subnacionais que estão contribuindo para uma recuperação verde e trabalhando de forma estreita com governos nacionais para fazer avançar a ambição climática e resiliência”, explicou a Casa Branca.

A cúpula A Cúpula de Líderes sobre o clima, que tem a Casa Branca como anfitriã, é uma iniciativa alinhada com a narrativa eleitoral de Biden, que derrotou nas urnas o concorrente à reeleição, o republicano Donald Trump. 

A gestão do ex-presidente ficou marcada por rupturas em relação a compromissos de preservação ambiental e preocupação com mudanças climáticas. Foi assim com o histórico Acordo de Paris, por exemplo.

O evento, que ocorre entre os dias 22 e 23 de abril, é tratado como oportunidade fundamental para que Biden assuma o protagonismo dentro desse contexto. 

O democrata anunciou a meta de reduzir pela metade as emissões de gases do efeito estufa nos Estados Unidos até 2030 — em relação a 2005.

“Em seu convite, o presidente exorta os líderes a usarem a Cúpula como uma oportunidade para delinear como seus países também contribuirão para uma ambição climática mais forte”, afirma o comunicado da Casa Branca sobre o lançamento da cúpula.

A conferência também é vista como uma etapa importante para que as grandes potências mundiais se comprometam com planos mais ambiciosos na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, que acontecerá em Novembro, em Glasgow. 

 

Fonte: BBC Brasil e agências

Foto: Divulgação

Últimos Artigos

Seminário de Segurança Inovadora discute esta semana a ordem pública a partir de experiências bem sucedidas no país

Especialistas em segurança pública de todo o Brasil serão palestrantes no II Seminário de...

Promotor investiga suposto desvio de merenda escolar na rede de ensino da Prefeitura de Manaus

O promotor do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Marcelo Pinto Ribeiro, da 55ª Promotoria...

Abertas inscrições para oficina de pintura para pessoas com deficiência visual e baixa visão

Em comemoração aos 15 anos da audiodescrição no Amazonas, o Governo do Estado, por...

Márcia Perales lança livro sobre a democratização do ensino

A pesquisadora e escritora Márcia Perales Mendes Silva, diretora-presidente da Fundação de Amparo à...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Seminário de Segurança Inovadora discute esta semana a ordem pública a partir de experiências bem sucedidas no país

Especialistas em segurança pública de todo o Brasil serão palestrantes no II Seminário de...

Promotor investiga suposto desvio de merenda escolar na rede de ensino da Prefeitura de Manaus

O promotor do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Marcelo Pinto Ribeiro, da 55ª Promotoria...

Abertas inscrições para oficina de pintura para pessoas com deficiência visual e baixa visão

Em comemoração aos 15 anos da audiodescrição no Amazonas, o Governo do Estado, por...