quarta-feira, maio 22, 2024
HomeMundoGoverno pede ajuda à Europa para tirar brasileiros do Afeganistão

Governo pede ajuda à Europa para tirar brasileiros do Afeganistão

Publicado em

Artigo Relacionado

Manauara Shopping é palco do Manauara Connection, evento de moda, arte e cultura

Na última semana, nos dias 21 e 22/09, aconteceu o Manauara Connection: Moda, Arte...

Itamaraty enviou telegramas pedindo ajuda à Europa para conseguir tirar brasileiros que ainda estão no Afeganistão. São 3 brasileiros naturalizados que pediram ao governo que os ajudem, assim como suas famílias, a saírem do país tomado pelo Talibã. No total, o Brasil quer retirar 14 pessoas.

Segundo o portal UOL, que teve acessos aos telegramas, o governo brasileiro pede que os brasileiros embarquem nos voos humanitários organizados pelos países europeus. Mas o prazo para o fim das operações de evacuação está próximo — a próxima 3ª feira (31.ago.2021)— e tanto os países europeus como os Estados Unidos enfrentam dificuldades para retirar civis do país.

O Talibã declarou que não estenderia esse prazo e que os Estados Unidos estariam ultrapassando uma “linha vermelha” se não deixassem o país na data combinada, algo que traria “consequências”.

Outro problema é que, embora essas 3 pessoas que pediram ajuda ao governo brasileiro tenham a nacionalidade brasileira, seus familiares não têm. O Brasil não tem uma embaixada em Cabul, capital do Afeganistão, e os diplomatas tentam atuar a partir de Islamabad, capital do Paquistão.

A situação piorou desde 4ª feira (26.ago). A embaixada dos EUA no Afeganistão alertou os norte-americanos para que não se dirijam ao aeroporto de Cabul. O órgão ainda pediu que qualquer pessoa que esteja no perímetro do local “saia imediatamente”. A embaixada citou ameaças de segurança, mas não as especificou.

Um alto funcionário norte-americano, que falou com o jornal New York Times sob condição de anonimato, declarou que os Estados Unidos estavam rastreando uma ameaça “específica” no aeroporto.

Os governos do Reino Unido e da Austrália emitiram comunicados semelhantes. Autoridades australianas falaram em “ameaça contínua e muito alta de ataque terrorista”.

BRASILEIROS NO AFEGANISTÃO

Segundo o portal UOL, outros 3 brasileiros também estão no Afeganistão, mas decidiram permanecer no país. Eles são funcionário da Médicos Sem Fronteiras, entidade que presta serviços humanitários aos afegãos. A ONU (Organização das Nações Unidas) também decidiu ficar.

Os trabalhadores humanitários, no entanto, também não estão seguros. Representantes do Talibã ameaçaram e espancaram funcionários da ONU no domingo (22.ago) e na 2ª feira (23.ago), dizem documentos internos da entidade obtidos pela agência Reuters.

Além deles, há ainda o caso de um brasileiro que pediu ajuda, mas não foi localizado pelo Itamaraty. O órgão afirmou que está em busca do homem, que não teve a identidade revelada.

Esse brasileiro teria entrado em contato com a embaixada por mensagem de texto. Olyntho Vieira, embaixador do Brasil responsável pelo Paquistão, Afeganistão e Tajiquistão, afirmou que o homem indicou viver temporariamente no Afeganistão.

Uma brasileira já foi retirada do Afeganistão, com a ajuda da embaixada da Argentina. Ela é casada com um argentino que realizava trabalho humanitário no país.

Fonte: PODER360

Foto: Kylie Barrow

Últimos Artigos

Márcia Perales lança livro sobre a democratização do ensino

A pesquisadora e escritora Márcia Perales Mendes Silva, diretora-presidente da Fundação de Amparo à...

Careiro inicia preparações visando a Conferência Municipal de Meio Ambiente

Tendo sido um dos municípios mais afetados pelos incêndios florestais e fumaça no verão...

Agendão Cultural está repleto de eventos nos espaços mantidos pelo Governo do Amazonas

O agendão cultural deste fim de semana (17 a 19/05) oferece uma programação repleta...

Teatro da Instalação recebe estreia de nova temporada do espetáculo ‘Helena’, do Ateliê 23

No domingo (19/05), às 19h, o Ateliê 23 apresenta a nova temporada do espetáculo...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Márcia Perales lança livro sobre a democratização do ensino

A pesquisadora e escritora Márcia Perales Mendes Silva, diretora-presidente da Fundação de Amparo à...

Careiro inicia preparações visando a Conferência Municipal de Meio Ambiente

Tendo sido um dos municípios mais afetados pelos incêndios florestais e fumaça no verão...

Agendão Cultural está repleto de eventos nos espaços mantidos pelo Governo do Amazonas

O agendão cultural deste fim de semana (17 a 19/05) oferece uma programação repleta...