terça-feira, julho 23, 2024
HomeMundoTá na mídia | O montante de R$ 1,2 bilhão é o...

Tá na mídia | O montante de R$ 1,2 bilhão é o total do déficit do setor da Saúde no Estado do Amazonas, atualmente.

Publicado em

Artigo Relacionado

Manauara Shopping é palco do Manauara Connection, evento de moda, arte e cultura

Na última semana, nos dias 21 e 22/09, aconteceu o Manauara Connection: Moda, Arte...

Manaus | Sexta Feira

Os números, já com todos os levantamentos realizados no setor, foram apresentados pelo secretário de Estado da Saúde, Francisco Deodato, nesta sexta-feira (06), um dia após assumir a gestão, compondo a equipe do governador Amazonino Mendes.

Deodato, que esteve à frente da transição do governo, debruçou-se com sua equipe no levantamento dos valores orçamentários, para poder fazer um diagnóstico da área que irá administrar pelos próximos 15 meses.

Os quase R$ 400 milhões, mencionados pelo secretário durante sua solenidade de posse, na quinta-feira, correspondem ao item “Contratos Vigentes”, que estão pendentes de pagamento.

“São precisamente R$ 394 milhões, valores referentes a contratos de gestão, gastos com as cooperativas de saúde, os serviços de coleta de lixo hospitalar, logística aplicada à Central de Medicamentos (Cema) e com gases medicinais”, afirma o secretário.

A maior parte do déficit – R$ 575 milhões – diz respeito a débitos reconhecidos a pagar, realizados no de 2016 e 2017.

Cooperativas de saúde

Em menor valor, estão enquadrados os “Serviços sem Cobertura Contratual”, efetivados de maio a dezembro de 2017, estimados em R$ 178 milhões.

Estes, são referentes a pagamentos das cooperativas de saúde, serviços de esterilização de prontos-socorros e serviços médicos e laboratoriais.

De acordo com o secretário, muitos destes fornecimentos estão descobertos de contratos, seja porque já estão vencidos ou não foram renovados, mas continuam sendo prestados.

Fechando a conta, ficam ainda R$ 87 milhões que estão classificados como “Restos a Pagar”, ainda remanescentes do período de 2012 a 2017, que são processos já empenhados, mas que não foram pagos.

Quadro crítico

Deodato avalia que a situação é bastante crítica e a Susam já estuda uma forma de otimizar os recursos, para tentar resolver a situação.

Ele informa que os contratos serão analisados, revisados e redimensionados.

“Estamos estudando as estratégias de ação mais adequadas. Vamos criar as condições necessárias para enfrentar esse cenário, de forma a honrar os compromissos já postos e receber os que virão. Isso tudo sendo feito de forma correta juridicamente, digna e respeitosa”, afirmou ele, no discurso de posse, na última quinta-feira (05).

O secretário tem realizado visitas às maiores unidades de saúde da capital, verificando in loco os problemas, e tem se deparado com um quadro desolador.

“Ausência de leitos, superpopulação nos hospitais, ambientes insalubres e improvisados e até falta de alimentação são a realidade destas unidades hoje em dia”, ressaltou Deodato.

Fonte: Secom

Foto: BNC

Últimos Artigos

Eleição 2024: David Almeida tem 29,8% Amom Mandel 25,2% e Roberto Cidade 12,8%, a 76 dias da eleição, diz Pontual

O Instituto Pontual Pesquisas divulga nesta segunda-feira, 22, a pesquisa para a disputa da...

Fiocruz AM apresenta áreas de atuação em pesquisa aos integrantes da ASEAN

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) recebeu nesta quarta-feira, 17/07, a...

Ambientalistas saem em defesa do Igarapé do Goiabinha em Manaus.

O ato ocorreu neste dia 10 de julho por ocasião da 7a. Reunião da...

Projeto ‘Aqui Tem Jazz’ promove circuito gastronômico em Manaus durante período do Amazonas Green Jazz Festival

A organização do Amazonas Green Jazz Festival, edição 2024, estão com as inscrições abertas...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Eleição 2024: David Almeida tem 29,8% Amom Mandel 25,2% e Roberto Cidade 12,8%, a 76 dias da eleição, diz Pontual

O Instituto Pontual Pesquisas divulga nesta segunda-feira, 22, a pesquisa para a disputa da...

Fiocruz AM apresenta áreas de atuação em pesquisa aos integrantes da ASEAN

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) recebeu nesta quarta-feira, 17/07, a...

Ambientalistas saem em defesa do Igarapé do Goiabinha em Manaus.

O ato ocorreu neste dia 10 de julho por ocasião da 7a. Reunião da...