quinta-feira, julho 18, 2024
HomeSem categoriaEconomia | Ipem-AM realiza operação “Fraude Eletrônica” em bombas de combustíveis.

Economia | Ipem-AM realiza operação “Fraude Eletrônica” em bombas de combustíveis.

Publicado em

Artigo Relacionado

RR: ALE vai gastar R$ 2,3 milhões com compra de combustível em posto de político investigado pela PF por desvio milionário

Roraima - Sob a gestão do presidente Soldado Sampaio (Republicanos), a Assembleia Legislativa de...

Manaus | Segunda-feira


O Amazonas é o primeiro estado da região Norte a realizar o trabalho de combate à fraude eletrônica

Considerando o aumento da tecnologia nas fraudes de bombas de combustíveis no país, o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM) em parceria com o Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP) realizou nesta segunda-feira (18/12) a operação “Fraude Eletrônica” que visa fiscalizar as bombas de combustíveis e identificar possíveis fraudes nas placas eletrônicas dos postos da capital.

A ação faz parte do treinamento prático e teórico realizado nesta segunda e na terça-feira (19/12) com os técnicos do Ipem-AM, tendo em vista que o Ipem-SP possui expertise nesse tipo de fiscalização.

O Amazonas é o primeiro estado do Norte do país a realizar o trabalho de combate à fraude eletrônica, o que, segundo o diretor-presidente do Ipem-AM, Márcio André Brito, trará maior segurança ao consumidor na hora de abastecer seu veículo. “O Instituto já fiscalizou todos os postos da capital e do interior, em relação ao volume de combustível que está sendo entregue ao consumidor, a questão da segurança, se existem lacres violados”, afirmou Brito.

O diretor-presidente do Ipem ressalta ainda que, em alguns estados da região Sul, Sudeste e Nordeste estão acontecendo fraude eletrônica em bombas de combustíveis. “São colocados chips nas placas das bombas e por meio de um interruptor ou um aplicativo de celular é feito essa adulteração. A fiscalização chega, a pessoa do posto ou de dentro do escritório aciona esse dispositivo e a bomba estaria aprovada, após a fiscalização, ele aciona outra vez e a bombas estaria dando prejuízo ao consumidor, por isso a partir de agora o Ipem Amazonas em parceria com o Ipem São Paulo está realizando treinamento nesses dois dias em cerca de 20 postos das principais redes, isso significa uma cobertura maior e uma proteção ao consumidor”, finalizou.

Durante a ação, 10 postos foram fiscalizados e nenhuma irregularidade foi encontrada em relação à fraude eletrônica. Porém, três destes postos estavam marcando dentro do limite aceitável pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), ou seja, a cada 20 litros de combustível entregue ao consumidor a margem de erro permitida é 100 ml para mais ou menos. Os proprietários dos postos foram orientados a procurar uma oficina credenciada junto ao Ipem para se regularizar no prazo de 24 horas, e não exceder o limite permitido.

A parceria entre os órgãos visa combater a fraude eletrônica que está se espalhando pelo País. “A parceria técnica que estamos fazendo com os técnicos do Ipem do Amazonas é para capacitar os mesmos, caso haja algum tipo de fraude. Esse tipo de fraude começou no Sudeste e infelizmente está se espalhando pelo Brasil. O consumidor abastece 20 litros, mas na verdade está entrando no tanque dele 18 ou 19 litros. Isso é uma fraude de quantidade acionada por microprocessadores instalados nas placas das bombas, acionada por controle remoto”, afirmou Guaracy Fontes Monteiro, superintendente do Ipem-SP.

Para o consumidor Roberto Andrade, a fiscalização é importante, pois dar a segurança para que o consumidor não seja enganado. “É importante para que se mantenha uma boa qualidade e não dê problemas nos carros e a gente pague somente pelo que está consumindo”, destacou.

Atuação do Ipem-AM em postos de combustíveis

A fiscalização é realizada diariamente, as equipes de fiscalização do Ipem-AM verificam as bombas dos postos de combustíveis da capital e interior do Estado do Amazonas.

De janeiro a dezembro de 2017, o Ipem-AM fiscalizou 560 postos de combustíveis no Estado do Amazonas. Foram verificados 5.507 bicos de abastecimentos com 67 reprovações o que gerou 108 auto de infrações por irregularidades obtendo 1,21% de postos notificados. A cada 20 litros, o erro permitido é de no máximo 0,5% ou 100 ml.

Durante as fiscalizações realizadas pelo órgão, as principais irregularidades encontradas foram vazamento no bico de abastecimento e mangueira, visor do painel dificultando a leitura, mal estado de conservação, vazamento no bloco medidor, obstrução no eliminador de ar e gases, erro de vazão.

Irregularidades

Caso sejam constatadas irregularidades, as bombas de combustíveis com indícios de fraude serão interditadas e as empresas estão sujeitas as penalidades previstas na lei, como multas que podem chegar a 1,5 milhão.

Ouvidoria

O consumidor que se sentir lesado ou desconfiar de possíveis irregularidades em relação à quantidade de combustível abastecida no veiculo, deve entrar em contato com a ouvidoria do Ipem-AM, por meio do telefone 0800 092 2020, de segunda a sexta-feira, de 8h às 14h, ou enviar e-mail para: ouvidoriaipem@ipem.am.gov.br

Fonte: Secom

Redação Por Natália Dantas.

Últimos Artigos

Projeto ‘Aqui Tem Jazz’ promove circuito gastronômico em Manaus durante período do Amazonas Green Jazz Festival

A organização do Amazonas Green Jazz Festival, edição 2024, estão com as inscrições abertas...

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Casa das Artes: Exposições celebram a diversidade cultural e artística

Nesta sexta-feira (12/07), às 18h30, a Casa das Artes, localizada na rua José Clemente,...

Ibama e Funai renovam parceria de atuação das Brigadas Federais em Terras Indígenas

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), juntamente com...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Projeto ‘Aqui Tem Jazz’ promove circuito gastronômico em Manaus durante período do Amazonas Green Jazz Festival

A organização do Amazonas Green Jazz Festival, edição 2024, estão com as inscrições abertas...

Com apoio do Governo do Amazonas, incubadora de empresas fortalece empreendedorismo de base tecnológica

No interior do Amazonas, especificamente no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus),...

Casa das Artes: Exposições celebram a diversidade cultural e artística

Nesta sexta-feira (12/07), às 18h30, a Casa das Artes, localizada na rua José Clemente,...