quarta-feira, maio 22, 2024
HomeMundoMulheres afegãs relatam casamentos forçados ao tentar fugir do país

Mulheres afegãs relatam casamentos forçados ao tentar fugir do país

Publicado em

Artigo Relacionado

Manauara Shopping é palco do Manauara Connection, evento de moda, arte e cultura

Na última semana, nos dias 21 e 22/09, aconteceu o Manauara Connection: Moda, Arte...

Autoridades dos EUA que auxiliam refugiados afegãos no exterior alertaram recentemente o Departamento de Estado sobre casos de mulheres e meninas que foram forçadas a se casar ou chegaram com parceiros do sexo masculino se passando por maridos para serem elegíveis para evacuação e escapar do Talibã, de acordo com duas fontes.

Os incidentes descritos por fontes da CNN foram revelados enquanto os afegãos estavam em um centro de trânsito no exterior. Eles ressaltam o desespero entre os afegãos para fugir do país após a tomada do Talibã – e o medo do que seu governo possa significar para mulheres e meninas.

Não está claro o quão difundido o assunto é, mas gerou preocupação suficiente para diplomatas americanos nos Emirados Árabes Unidos enviarem um telegrama.

As fontes disseram que algumas mulheres e meninas afegãs alojadas em um dos centros de evacuação nos Emirados Árabes Unidos relataram que suas famílias as forçaram a se casar fora do aeroporto de Cabul para que pudessem escapar do país quando o Talibã assumisse o poder. Em alguns casos relatados, as famílias pagaram aos homens elegíveis para evacuação milhares de dólares para se casarem ou se passarem por maridos para as mulheres fugirem.

‘Afeganistão inclusivo’

Uma das fontes disse que diplomatas americanos nos Emirados Árabes Unidos forneceriam orientação aos que trabalham no centro sobre como identificar potenciais vítimas de tráfico humano. Outro disse que o Departamento de Estado dos EUA indicou que coordenaria com o Departamento de Segurança Interna e o Departamento de Defesa.

CNN entrou em contato com o Departamento de Estado para comentar.

Os EUA contam com terceiros países como escalas temporárias antes que os afegãos voem para os EUA ou outros países. Uma vez nesses países terceiros, os afegãos são processados ​​e examinados antes de continuar suas viagens. Alguns estão viajando para os Estados Unidos, onde as autoridades estão usando uma série de bases militares para abrigar os evacuados.

Quando o Talibã governou o Afeganistão pela última vez, entre 1996 e 2001, eles fecharam escolas para meninas e proibiram as mulheres de trabalhar. Após a invasão liderada pelos Estados Unidos em 2001, as restrições às mulheres diminuíram.

Desta vez, o Taleban está prometendo formar um “governo islâmico inclusivo no Afeganistão”, embora não esteja claro que forma isso ocorrerá e se a nova liderança incluirá mulheres.

A CNN relatou anteriormente sobre a preocupação compartilhada por mulheres afegãs que viram progressos nos últimos anos apenas com medo de que sejam perdidos.

Fonte: CNN Brasil

Foto: Divulgação

Últimos Artigos

Márcia Perales lança livro sobre a democratização do ensino

A pesquisadora e escritora Márcia Perales Mendes Silva, diretora-presidente da Fundação de Amparo à...

Careiro inicia preparações visando a Conferência Municipal de Meio Ambiente

Tendo sido um dos municípios mais afetados pelos incêndios florestais e fumaça no verão...

Agendão Cultural está repleto de eventos nos espaços mantidos pelo Governo do Amazonas

O agendão cultural deste fim de semana (17 a 19/05) oferece uma programação repleta...

Teatro da Instalação recebe estreia de nova temporada do espetáculo ‘Helena’, do Ateliê 23

No domingo (19/05), às 19h, o Ateliê 23 apresenta a nova temporada do espetáculo...

Eric Lima

Criador do Portal Pontual

Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na área de concentração de Epidemiologia de Agravos e Prevalentes na Amazônia pelo instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/FIOCRUZ), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Pará (UFPA - 2013). Tem experiência em pesquisa na área de Epidemiologia, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Pública, Avaliação de Serviço em Saúde e Saúde Baseada em Evidências, desenvolvendo estudos nos temas: Tuberculose, Resistência aos fármacos, Tuberculose Multirresistente, Coinfecção TB/HIV.

Mais artigos como este

Márcia Perales lança livro sobre a democratização do ensino

A pesquisadora e escritora Márcia Perales Mendes Silva, diretora-presidente da Fundação de Amparo à...

Careiro inicia preparações visando a Conferência Municipal de Meio Ambiente

Tendo sido um dos municípios mais afetados pelos incêndios florestais e fumaça no verão...

Agendão Cultural está repleto de eventos nos espaços mantidos pelo Governo do Amazonas

O agendão cultural deste fim de semana (17 a 19/05) oferece uma programação repleta...